top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Defesa Civil de Juiz de Fora apresenta balanço do mês de abril e prefeita fala das intervenções para minimizar os desastres naturais

Por Fabíola Castro e Roberta Oliveira


A Defesa Civil de Juiz de Fora divulgou balanço do trabalho realizado no município no último mês de abril. Segundo o órgão, após o fim do período chuvoso, foi intensificado o trabalho preventivo. No mês, cerca de 84% das vistorias realizadas foram de prevenção.


Em entrevista para rádios, a Prefeita de Juiz de Fora Margarida Salomão, destacou que diante das mudanças climáticas com diversos eventos naturais graves que causam transtornos e perdas irreparáveis em diversas regiões do país, a prevenção de desastres é fundamental e reforçou o trabalho preventivo feito pela Defesa Civil.





A Prefeita disse ainda que os esforços estão concentrados na busca pelas soluções definitivas para os problemas de enchentes e alagamentos enfrentados há anos em diversos pontos de Juiz de Fora.




De acordo com a Defesa Civil, o trabalho preventivo foi um dos destaques na reunião de fechamento do Plano de Contingência para o Período Chuvoso 2023-2024. Esse resultado também foi apresentado em palestra promovida pela Defesa Civil na Chamada Geral do Corpo de Bombeiros.

 

Iniciativas de conscientização

 

A Defesa Civil realizou em abril o projeto “Defesa Civil nas Escolas”, que ensina nas salas de aula sobre conceitos de proteção e defesa civil. Os estudantes participam de atividades que ajudam a compreender riscos hidrológicos (enchentes, alagamentos e inundações) e geológicos (deslizamento de terras).


Na última semana de abril, três escolas da rede estadual foram contempladas com o projeto, todas localizadas na Zona Norte de Juiz de Fora: Escola Estadual Professor José Freire, Bairro Fábrica; Escola Estadual Bernardo Mascarenhas; Barbosa Lage; e Escola Estadual Professor Lopes, em Benfica.

 

Além disso, na primeira quinzena de abril, a Defesa Civil participou do exercício do simulado de emergência em casos de rompimento de barragens no distrito de Monte Verde. O simulado foi realizado pela empresa Auren Energia e testou o funcionamento do sistema de alarme e a efetividade da sinalização de rotas de fuga e pontos de encontro implantados no local. O evento, conforme divulgado pela Defesa Civil, teve boa adesão da população que reside nas áreas de risco da barragem localizada próxima ao Distrito.

 

Ainda em abril, o Serviço Geológico do Brasil (SGB) começou a construção da Carta Geotécnica de Aptidão de Urbanização. O documento identifica as características do solo de cada região e ajuda a evitar futuras áreas de risco no município. Com base na Carta, é possível determinar se o local analisado é seguro para uma ampliação da urbanização. A Defesa Civil contribuiu para a definição das áreas analisadas pela SGB e acompanhou o trabalho em campo.


Ações com início da estiagem


Com o começo do período de estiagem, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou um dos meses de abril mais secos da história de Juiz de Fora. Para reduzir os impactos do período sem chuvas, a PJF retomou a campanha Queimada Mata, que visa orientar e conscientizar a população sobre os riscos, além de advertir sobre as exigências legais de fazer a manutenção de lotes vagos. São realizadas vistorias conjuntas entre Defesa Civil, Secretaria de Sustentabilidade em Meio Ambiente e Atividades Urbanas (Sesmaur) e Corpo de Bombeiros.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page