• Radio Catedral

Covid-19: vacinas de reforço

Por Fabíola Castro

*Foto site gov.br.

O Ministério da Saúde anunciou no último dia 16 de novembro que todos os brasileiros com mais de 18 anos devem tomar uma terceira dose da vacina que protege contra a Covid-19. A orientação anterior era que o reforço fosse dado após seis meses da segunda dose e só era indicado para indivíduos com mais de 60 anos, profissionais da saúde e imunossuprimidos - pessoas com problemas no sistema imunológico, com a imunidade comprometida.


Para falar sobre essa mudança o quadro "Bendita Saúde" desta terça-feira (23), trouxe uma entrevista com o Dr. Fernando Aarestrup, que é Médico Especialista em Alergia e Imunologia.


O que representa essa mudança?


A necessidade da dose de reforço não significa que as vacinas não funcionam?


A dose de reforço deve ser obrigatoriamente de uma vacina diferente daquelas duas primeiras doses tomadas antes?


A dose de reforço será feita após cinco meses da segunda dose e não mais seis como era indicado antes, há algum motivo para essa redução?


Há uma mudança indicada também pelo Ministério da Saúde que é para quem tomou a vacina da Janssen, que era dose única, e será preciso a segunda dose e também a dose de reforço?


É preciso chamar a atenção para o fato da quantidade de brasileiros que não tomaram ainda a segunda dose. É importante também o empenho e colaboração da população nesse processo de imunização?


Esse fato de algumas pessoas ficarem resistentes à vacinação pode estar ligado também às reações causadas, que são comuns às vacinas? Algumas pessoas têm reações e outras não?


Estamos falando aqui da vacinação contra a Covid, mas é importante destacar que existem vacinas contra outras doenças e que precisam ser tomadas pelas crianças, por todas as pessoas para manter o calendário vacinal em dia e as doenças controladas?


Quanto à necessidade de vacinação que é um processo pelo qual passamos desde que nascemos, qual a mensagem o senhor deixa para as pessoas?


Informação importante:


Em Juiz de Fora, a Secretaria Municipal de Saúde antecipou a aplicação da segunda dose do imunizante da Pfizer, a partir desta terça-feira (23). Seguindo as normas determinadas pelo Ministério da Saúde (MS) e pelo Governo do Estado de Minas Gerais, a pasta também realiza a partir de quarta-feira (24), a aplicação da dose reforço em toda a população da cidade acima de 18 anos.


Quem recebeu a primeira dose da vacina da Pfizer contra a Covid-19 até o dia 29 de outubro já pode procurar um dos postos de imunização para receber a segunda dose. O Ministério da Saúde redefiniu o intervalo entre uma dose e outra desse imunizante, passando de oito semanas para um período entre 21 a 28 dias.


Em relação à ampliação da Dose de Reforço, a partir desta quarta-feira (24), quem tem mais de 18 anos vai receber o imunizante da Pfizer caso o esquema vacinal tenha sido completado em cinco meses ou mais.


Nos dias 24 e 25 podem receber o imunizante os vacinados com a D2 até 25 de junho, ou seja, completaram cinco meses até essa data. Dias 26 e 27, os vacinados até 27 de junho, ou seja, completaram cinco meses até essa data. A partir de segunda-feira (29), a aplicação segue para todos que tenham 18 anos ou mais e que já tenham completado cinco meses da aplicação da D2.


Locais de vacinação


O Pam Marechal realiza a imunização das 14h às 20h; as dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de referência, dos bairros Nossa Senhora de Lourdes, Bandeirantes, Benfica, Milho Branco, Nossa Senhora Aparecida, Santa Cecília, Santa Luzia, São Pedro, Progresso, e Vila Ideal atendem das 8h às 11h e das 13h às 16h; as outras 36 UBSs espalhadas pela cidade, atendem para essa imunização de 8h às 11h. O Departamento de Saúde do Idoso, na Rua Batista de Oliveira, 943, no Granbery, também realiza a imunização contra a Covid exclusivamente destinada às pessoas a partir de 60 anos. O atendimento acontece apenas pela manhã, das 8h às 11h.


Vacina da gripe


Quem ainda não tomou a vacina contra a Influenza em Juiz de Fora pode ainda se imunizar até o dia 17 de dezembro. Todas as pessoas a partir de seis meses de idade podem receber a vacina em 36 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que realizam o procedimento às segundas, terças, quartas e sextas-feiras, das 13h às 16h, e às quintas, das 13h às 14h, enquanto o Departamento de Saúde do idoso (DSI) disponibiliza o imunizante para pessoas a partir de 60 anos, de segunda a sexta, das 13h às 16h, e o Departamento de Saúde da Mulher Gestante Criança e Adolescente, vacina das 8h às 14h, também nos dias úteis, com foco na imunização de gestantes, puérperas (mulheres com até seis meses de pós-parto) e crianças de colo.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo