Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .

  • Radio Catedral

Clero participa de reunião de confraternização em Juiz de Fora


Na última terça-feira, 10 de dezembro, o clero da Arquidiocese de Juiz de Fora reuniu-se pela última vez em 2019. O encontro, que teve caráter de confraternização, contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e de cerca de 130 religiosos, entre padres e diáconos. O Arcebispo Emérito de Sorocaba, Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, também participou.


Após café da manhã, houve momento de oração e uma breve explanação de Dom Gil. Durante sua fala, o pastor falou sobre o início do 2º Sínodo Arquidiocesano e levou padres e diáconos a refletirem sobre o ano que passou, destacando a importância do coração grato a Deus. Ele também recordou o aniversário de 55 anos de ordenação sacerdotal de Dom Eduardo - a serem completos no próximo dia 13 - e do Jubileu de Prata dos padres Gil Condé da Silva, Luiz Eduardo de Ávila e Tarcísio Marcelino Ferreira Monay, que comemoram a data neste mês. O Padre Luiz Alberto Duque Lima, que celebra 60 anos de sacerdócio em 19 de dezembro, também foi homenageado. Em seguida, foi realizada Santa Missa de ação de graças e almoço festivo.


A confraternização foi preparada pelos representantes dos presbíteros da Igreja Particular de Juiz de Fora, padres José Leles da Silva e Pierre Maurício de Almeida Cantarino. Segundo Padre Leles, a festa antecipa o Natal para que os religiosos possam celebrar bem o nascimento de Jesus. “Hoje em dia a gente fala que a missão do padre é a missão do cuidado, é a missão do samaritano, que dá o azeite da ternura, da consolação, que dá o vinho da vida, que purifica, que limpa as feridas. Mas, antes de ser um bom samaritano, é preciso que o padre também cuide de si mesmo. Então, esses momentos são muito fecundos, onde nós nos encontramos, reforçamos a nossa fraternidade presbiteral em vista de servir melhor ao nosso povo”.


O Arcebispo Metropolitano ressaltou que o final do ano é período de agradecimentos. “Todas as nossas reuniões do ano são de estudo e trabalho. Uma vez por ano, na época do Natal, nós nos reunimos para nos confraternizarmos, viver como irmãos, agradecer a Deus o ano que vai terminando e pedir as graças para o ano que vai começar. Quero agradecer a Deus pelo trabalho do clero, que é muito dedicado, tanto os presbíteros quanto os diáconos. É gente que está sempre disponível para fazer aquilo que Deus pretende e que a Igreja lhes pede”.


Todas as atividades do dia foram realizadas em um sítio localizado na Zona Norte de Juiz de Fora.


*Colaboração: Danielle Quinelato