top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Beata Esperança: dedicação em compartilhar com todos o Amor Misericordioso de Deus

Fundadora das Congregações das Servas e dos Filhos do Amor Misericordioso é lembrada nesta quinta-feira (8) pela Igreja Católica.


Por Rádio Catedral


A Madre Esperança de Jesus Alhama Valera nasceu em Santomera (Múrcia-Espanha) no dia 30 de setembro de 1893. Desde a infância, sentia o desejo de servir e compartilhar o amor a Deus e a Eucaristia.


Para isso, além do uso das palavras, ela realizou obras e gestos concretos mostrando que Deus é Amor. Quem fala sobre o testemunho da Beata Esperança de Jesus é o pároco da Paróquia Santa Luzia, Padre Fabiano Santos, FAM.



Madre Esperança morreu no dia 8 de fevereiro de 1983. Em 23 de abril de 2002, a Igreja Católica reconheceu as virtudes heroicas e a declarou Venerável. Em 31 de maio de 2014, ela foi beatificada no Santuário do Amor Misericordioso, Collevalenza. O processo de canonização segue em curso.

Festa na Paróquia Santa Luzia


Nesta quinta (8), é o dia festivo da Semana com Beata Esperança, na Paróquia Santa Luzia, em Juiz de Fora, que é administrada pela Congregação dos Filhos do Amor Misericordioso. Padre Fabiano Santos convida a todos para participarem deste momento.



As celebrações serão na Matriz da Paróquia Santa Luzia, na Rua Ingrácia Pinheiro, 160, Bairro Santa Luzia.


A vida de Madre Esperança de Jesus


A Madre Esperança de Jesus Alhama Valera nasceu em Santomera (Múrcia-Espanha) o dia 30 de setembro de 1893.


O dia 15 de outubro de 1915 entrou como religiosa no convento das “Filhas do Calvário” em Villena (Espanha). Esta Congregação foi agregada ao Instituto das “Missionárias Claretianas” em 1920.


Na noite de Natal de 1930, deixou este Instituto para fundar em Madri, a Congregação das Servas do Amor Misericordioso.


O dia 15 de agosto do ano 1951 fundou, em Roma, a Congregação dos Filhos do Amor Misericordioso.


Consagrou e dedicou toda a sua vida ao Senhor e à missão de divulgá-lo a todas as pessoas, como um Pai bondoso e uma terna Mãe.


Após uma vida entregue ao serviço de Deus, dos sacerdotes e dos mais necessitados, morre em Collevalenza (Itália) o dia 8 de fevereiro de 1983.


O dia 23 de abril do ano 2002, a Igreja, depois de reconhecer suas virtudes heroicas, declarou-a Venerável. Em 31 de maio de 2014, ela foi beatificada no Santuário do Amor Misericordioso, Collevalenza.


O processo de canonização está seguindo seu curso.








44 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page