• Radio Catedral

Banco de Leite Humano de Juiz de Fora registra queda nas doações e necessita de mais doadoras

Por Fabíola Castro


O Banco de Leite Humano (BLH) de Juiz de Fora registrou uma queda nas doações desde o último mês de novembro e com a chegada do fim de ano essa diminuição se acentua ainda mais. Sendo assim, é importante que aquelas mulheres que estão em fase de amamentação e podem doar o façam para que haja a manutenção no fluxo de atendimento das demandas do Banco de Leite.


A supervisora do Banco de Leite Humano de Juiz de Fora, Sílvia Raquel Victor, explica essa queda nas doações e destaca a importância de manter os estoques abastecidos.

O leite materno é fundamental no processo de desenvolvimento saudável de bebês prematuros que se encontram internados e não conseguem ser alimentados pela própria mãe e dependem de doações dos bancos de leite, como explica Sílvia Raquel Victor.

De acordo com a Rede Global de Bancos Leite Humano Brasil (rBLH), órgão vinculado à Fundação Oswaldo Cruz, um litro de leite materno doado pode alimentar até dez recém-nascidos por dia. A depender do peso do prematuro, 1 ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez que for alimentado.


A supervisora do Banco de Leite Humano de Juiz de Fora, Sílvia Raquel Victor explica como as mães que amamentam e tenham leite excedente podem doar o leite materno.


O Banco de Leite Humano também recebe a doação de frascos onde é feito o armazenamento do leite até sua utilização. Esses recipientes devem ser de vidro e possuir uma tampa de plástico, sendo os potes de cafés solúveis os mais indicados para doação.


O BLH de Juiz de Fora é vinculado ao Departamento de Saúde da Mulher, Gestante, Criança e Adolescente, e fica localizado na Rua São Sebastião 772 , no Centro. Reforçando o telefone de contato é o 3690-7436.

0 comentário