• Radio Catedral

Arquidiocese JF discute Educação Católica em Congresso Internacional

*Por Fabíola Castro e Giovane Rezende



Desde a última sexta-feira, 1º de novembro, está sendo realizado em Juiz de Fora, o primeiro Congresso Internacional de Educação Católica da Arquidiocese, que trata do tema “Educação: riscos, desafios e perspectivas”.


O evento, que teve quase 500 inscritos para todos os seus cinco dias, conta com participantes não só de Minas Gerais, mas também de outros Estados como, Goiás, Maranhão, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.


O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, foi o responsável pela abertura oficial do Congresso e falou sobre a preocupação desta Igreja Particular com uma formação e educação de qualidade.

Dentre os diversos palestrantes, um dos principais é o Secretário da Congregação para Educação Católica de Roma, Dom Vincenzo Zani, que destacou a importância de se discutir a educação na sociedade atual.

“Este evento para nós é muito positivo. Estão se multiplicando no mundo eventos como este sobre a educação e isso é maravilhoso! É ideal que nas arquidioceses se façam encontros sobre Catequese e formação em geral, mas o tema da educação normalmente se torna secundário, porém ele é fundamental, pois se trata da formação de novas gerações de jovens para o nosso futuro.”


Dom Vincenzo Zani enumerou ainda, alguns desafios e principais preocupações da Igreja com a educação no mundo.

“Existem três grandes desafios para a educação, o primeiro é para você desenvolver um pensamento, se pensa pouco e se pensa mal, educar é pensar.

“A segunda é que para educar precisamos ter uma ideia precisa sobre o que é o Homem, sem esta ideia não se pode educar. E a terceira é aquela que o Papa Paulo VI dizia, e o Papa Francisco fala muito, sobre a falta de fraternidade. E isso é fundamental, pois não se pode formar um Homem sem que ele tenha respeito pelo próximo, são pontos graves que precisamos tratar sobre a educação”.


Primeira palestra - sexta-feira (1º)


O primeiro palestrante do Congresso foi Monsenhor Rafael Capelato, Doutor e Mestre em História e bens culturais da Igreja, falando sobre a “Metodologia historiográfica”.


Segundo dia de Congresso - sábado (2)


Já o sábado (2), segundo dia do Congresso Internacional de Educação Católica foi marcado por quatro palestras, com destaque para a primeira ministrada por Dom Vincenzo Zani. Sendo celebração de Finados, a atividade que iniciou o dia foi a Santa Missa em memória dos fiéis falecidos.


O Professor Luis Eduardo Duarte Novais, doutorando e mestre em Educação pela PUC-SP, iniciou as conferências falando sobre “Os quatro nãos da história”.

O segundo momento de palestra, foi com o Professor Luiz Raphael Tonon, pós-graduado em Docência Superior pelo Centro Universitário Claretiano, dissertando sobre a “História da Igreja no Brasil”.

Ainda no sábado, durante a tarde, aconteceu a primeira conferência de Dom Vincenzo Zani, na qual tratou o tema “Como ensinar História em nossas escolas católicas ou públicas diante das ideologias morais e políticas do mundo de hoje”. Por não conhecer especificamente a situação brasileira, o Secretário da Congregação para Educação Católica de Roma levou aos presentes um quadro geral da problemática no mundo.


Dom Vincenzo pontuou também que não deveria haver diferença no ensino da disciplina entre escolas cristãs e não-confessionais.

“História é história, é objetiva. Não deve ser vista de um ponto de vista cristão ou laico. Deveria ser ensinada a verdade, não puxar para um lado ou para o outro”.


O Secretário da Congregação para Educação Católica de Roma ressaltou ainda, as mudanças provocadas pelos novos meios de comunicação e os desafios de se elaborar a 'consciência de uma comunidade'.


"A História, como disciplina e método de ensino, não é de modo algum imune ao advento da digitalização. A educação é chamada a se transformar e poderá, por sua vez, transformar o mundo, se colocar como base do seu planejamento o princípio da fraternidade universal e da solidariedade. Hoje, mais do que nunca, é urgentemente necessária uma mudança: uma educação capaz de cumprir com paciência e dialogar de maneira construtiva, que faça a unidade prevalecer sobre o conflito”, disse Dom Zani.


O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, Mestre em História da Igreja pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, encerrou as palestras do sábado, falando sobre a “Doutrina Social da Igreja”, apresentando os principais documentos e ensinamentos sobre o tema.

Uma apresentação cultural-sacra do Coral e Orquestra Pró-Música/UFJF encerrou o sábado de atividades.


Terceiro dia de Congresso - domingo (3)


A programação do 1º Congresso Internacional de Educação Católica seguiu neste domingo (3), pela manhã, com uma nova fala de Dom Vincenzo Zani, no Auditório Mater Ecclesiae, no prédio da Cúria Metropolitana. Ele abordou os “Aspectos históricos da educação católica e perspectivas para o mundo atual”, fazendo um resumo da história. Dom Vincenzo Zani se concentrou nos últimos cem anos.

"Um século de muitas contradições, filosofias", fixando assim sua fala para levar os participantes a "entenderem os desafios da Escola Católica hoje". Outro importante tema lembrado por Dom Zani foram as redes sociais.

“A rede social é um instrumento extraordinário, com uma potencialidade enorme para resolver tantos problemas. Porém, para usar bem esses meios é necessária uma formação qualificada. Porque os jovens que não têm essa formação crítica, de como usar esses meios de comunicação, correm o risco gravíssimo de entrarem numa bolha e ficarem isolados apenas naquilo que eles pensam, com amigos que pensam a mesma coisa. Esse é um desafio para todas as escolas e também para a educação católica”.


O segundo palestrante do domingo foi Dom José Francisco Falcão de Barros, Bispo auxiliar do Ordinariado Militar do Brasil, Doutor e Mestre em Direito Canônico, ministrando sobre a “Revisão historiográfica sobre o ensino da Inquisição”. Ele comentou o assunto.

Um dos participantes do Congresso é o professor de Ensino Religioso do Instituto Nossa Senhora da Piedade do Rio de Janeiro, Gustavo Araújo de Melo, que comentou sobre o aprendizado e importante troca de experiências durante o evento.

Após as falas, foi realizada ainda, uma mesa-redonda com Dom Vincenzo Zani e Dom José Francisco Falcão de Barros.


Já na parte da tarde deste domingo, os participantes tiveram a oportunidade de fazer uma visita guiada à Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, conduzidos pelo Arcebispo, Dom Gil Antônio Moreira, e pelo coordenador das obras de restauro do local, Marcos Monteiro, os visitantes conheceram um pouco mais sobre a história da igreja, datada do século XIX, sua estrutura, recuperação da antiga pintura e outras mudanças. Ainda na sede desta Igreja Particular, participaram da Santa Missa presidida por Dom Vincenzo Zani, concelebrada por Dom Gil, Dom José Francisco Falcão de Barros e por outros padres presentes da Arquidiocese e também de outras dioceses.


O Arcebispo de Juiz de Fora fez uma avaliação dos primeiros dias.

O Congresso de Educação Católica continua com suas atividades até esta terça-feira (5), quando ocorre o encerramento. Nas noites desta segunda (4) e terça-feira (5), a partir das 19h, é permitida a participação de interessados gratuitamente.


**Confira fotos do Congresso Internacional de Educação em nossa página do Facebook. Clique aqui.



*Com a colaboração dos jornalistas da Assessoria de Comunicação da Arquidiocese JF e Jornal Folha Missionária

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • 347814db5ead8ece1540a586342c64b7_logo-ds

© Criado por Elias Arruda.  Todos os direitos reservados à Rádio Catedral - FM .