• Radio Catedral

Arquidiocese de Juiz de Fora se despede de Padre Antônio Pereira Gaio

por Giovane Rezende


Morreu no último sábado, 15, o Padre Antônio Pereira Gaio. O sacerdote, que tinha 88 anos, havia descoberto, há menos de um mês, tumores no pâncreas e no fígado.

Nascido em Juiz de Fora, em 28 de agosto de 1932. Formou-se em Letras e Direito, foi professor na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Foi casado por mais de 50 anos e teve sete filhos. Sempre muito temente a Deus, foi ordenado diácono permanente em 1984.

Após o falecimento de sua esposa foi convidado pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira para ser padre. Ele aceitou o convite, sendo esta a primeira ordenação sacerdotal feita por Dom Gil na Arquidiocese, em 29 de maio de 2010. Seu lema de ordenação era “Sei em quem tenho acreditado” (2 Tm 1, 12).

Antes de atuar na Catedral Metropolitana, o sacerdote passou em diversas paróquias de Juiz de Fora: Bom Pastor, São Francisco de Paula (Torreões/ Monte Verde), Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora Mãe de Deus.

Padre Gaio era ativo também em nossa Rádio Catedral. Aos domingos, apresentava o programa Catecismo e era um dos editorialistas fixos no Jornal Boa Nova. O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, fala sobre esta bonita história e a importante participação de Padre Gaio em diversos organismos de nossa Arquidiocese.

Dom Gil deixa uma mensagem de solidariedade aos familiares e pessoas que conviveram de maneira mais próxima ao padre Antônio Pereira Gaio.

O Administrador paroquial da Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, Padre José de Anchieta Moura Lima, destacou o trabalho incansável de padre Gaio na Catedral.

Conforme padre Anchieta, Padre Gaio era um conselheiro muito atencioso e sincero.

Por fim, o Administrador paroquial da Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, Padre José de Anchieta Moura Lima, deixa uma mensagem em nome de toda a equipe da paróquia aos familiares de padre Antônio Pereira Gaio.

Em decorrência da pandemia, o velório foi restrito aos familiares e poucos sacerdotes. Seguindo pedido do Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, foram oferecidas missas deste final de semana na intenção de Padre Gaio para que, assim, os fiéis pudessem expressar seu carinho pelo sacerdote.

Na Missa da Ascensão do Senhor, na Catedral, Dom Gil presidiu celebração em sufrágio da alma de Padre Antônio Pereira Gaio.

0 comentário