top of page
  • Foto do escritorRadio Catedral

Alunos de escolas municipais participam de Teatro Cego em Juiz de Fora

*Por Danielle Quinelato

*Espetáculo estimula que a plateia compreenda a trama a partir de diversos sentidos,

como olfato, paladar, tato e audição, tendo uso especial de sons, vozes e cheiros (Foto: Divulgação)


Juiz de Fora recebe, até esta quinta-feira (15), o projeto Clarear Pra Juventude, idealizado pela Companhia de Teatro Cego, fundada no Brasil em 2012. Mais de 900 alunos, de 27 escolas públicas do município, com idades entre 12 e 17 anos, irão assistir ao espetáculo “Clarear – Somos todos diferentes”. A peça será apresentada no Teatro Pascoal Carlos Magno, em três sessões fechadas para as escolas, com acesso gratuito.


O idealizador e diretor da Companhia de Teatro Cego, Paulo Palado, conta que a peça ocorre completamente no escuro por 40 minutos, proporcionando, por meio da arte e do entretenimento, uma experiência única ao público.


Paulo Palado ressalta o objetivo de levar crianças e adolescentes a vivenciarem essa experiência.


Após as apresentações, também na completa escuridão, os alunos participam de uma palestra seguida de uma roda de bate-papo, onde o público, privado da visão, é convidado a discutir com os artistas e produtores do espetáculo questões como a inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, acessibilidade em locais públicos para cegos, surdos e cadeirantes, políticas públicas voltadas ao bem-estar de portadores de necessidades especiais, entre outros assuntos.

O idealizador e diretor da Companhia de Teatro Cego fala da importância de levar os jovens a refletirem sobre questões relacionadas a pessoas com deficiência e acessibilidade.


Ao final do espetáculo, cada aluno recebe um gibi em quadrinhos que trata de temas como inclusão de pessoas com deficiência e demais temas explanados no espetáculo. Os professores também recebem uma cartilha que abrange a questão da acessibilidade e inclusão social a pessoas com deficiência, para posterior discussão em sala de aula, enriquecendo ainda mais o tema proposto.

Segundo o idealizador e diretor do Teatro Cego, Paulo Palado, a Companhia surgiu no Brasil em 2012. O formato foi originalmente criado em Córdoba, na Argentina, em 1990.


Mais informações sobre a companhia e os espetáculos podem ser obtidas pelo site www.teatrocego.com.br.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page